segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Diário para Ana e Laura Sauvagni


No mistério do Sem-Fim,

equilibra-se um planeta.

E, no planeta, um jardim,

e, no jardim, um canteiro;

no canteiro, uma violeta,

e, sobre ela, o dia inteiro,

entre o planeta e o Sem-Fim,

a asa de uma borboleta.

Cecília Meireles


2 comentários:

Emanuel disse...

Se le Petit Prince não tivesse pego carona em um cometa, teria suspeitado que pegara carona nessas asas de borboleta.
Bjo!

Adriana Carvalho disse...

Hehehe...um de meus livros prediletos! Só li ele 18.858 vezes...